quarta-feira, julho 27, 2005

A FICHA TÉCNICA QUE DEVE ABRIR QUALQUER PERIÓDICO

Rui do Carmo.
53 anos.
Natural e residente em Coimbra.
Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, que intercalou com tertúlias de letras e militância política na OCMLP (“O Grito do Povo”), e concluiu como trabalhador-estudante.
A descendência vai por enquanto no segundo neto.
Magistrado do Ministério Público a caminho de 21 anos, contados da entrada no Centro de Estudos Judiciários.
Profissões anteriores: marteleiro de mar, técnico de exploração de telecomunicações e jurista nos CTT - Sector de Telecomunicações. Percurso ascendente, portanto.
Coleccionador de canetas, ruminante de poesia e eterno aprendiz de escriba.
Tímido e sem equipa de futebol preferida.
Foi docente e director-adjunto do Centro de Estudos Judiciários.
É Procurador da Republica no Tribunal de Família e Menores de Coimbra e Director da Revista do Ministério Público.
O último ordenado que recebeu teve o valor líquido de 3.186,35 euros, acrescido de subsídio de renda de casa de 675 euros.

10 Comments:

At quinta-feira, 04 agosto, 2005, Blogger Laura Tavares said...

Inquiete-nos sempre.

 
At sexta-feira, 05 agosto, 2005, Blogger Leonor Furtado said...

Há tempos li um pequeno livro de ficção, de um autor catalão - Jordi Nadal - e, num dos capítulos havia esta interrogação: "De onde há-de sair a vida senão das nossas opções?".A resposta é uma constante inquietude.
É bom saber que continuas inquieto e que nos interpeles a optar

 
At terça-feira, 09 agosto, 2005, Blogger António Beirão said...

Felicidades, seguramente haverá muitos motivos para nos inquietar ... a começar pela ficha técnica, que é surpreendente (incertezas informáticas levaram à supressão de um comentário feito a outro "post", fica para outra vez).

 
At quarta-feira, 10 agosto, 2005, Blogger Rui do Carmo said...

Apareçam sempre. Obrigado pelo incentivo.

 
At quinta-feira, 30 março, 2006, Blogger Maria H said...

Boa tarde!
Sem querer fazer deste blog um gabinete, gostaria de pedir uma opinião muito profissional, acerca de um assunto ao qual, por mais que tenha pesquisado e perguntado, não encontrei até à data resposta.Sou Professora Demitida em resultado de um processo disciplinar. Sei que à luz da lei, terei de esperar 6 anos até poder pedir a reabilitação. Em primeiro lugar, não faço a menor ideia de como se processa este pedido de reabilitação; Segundo, não sei a quem dirigir o pedido, em que termos fazê-lo, em suma, como deverei exactamente proceder.
Descobri o seu blog um pouco por acaso. achei-o deveras interessante e resolvi pedir-lhe ajuda.
Ficarei eternamente grata se me conseguir ajudar.
Perdoe a ousadia de uma professora "a beira de um ataque de nervos"
Bem haja!
Maria João Honorato

 
At quinta-feira, 30 março, 2006, Blogger Rui do Carmo said...

Sugiro-lhe que se dirija ao atendimento ao público do Ministério Público do Tribunal Administrativo e Fiscal da área da sua residência, que decerto lhe será dada a resposta adequada.

 
At segunda-feira, 03 abril, 2006, Blogger Maria H said...

Obrigada pela resposta e, mais uma vez peço desculpa pelo atrevimento.

Cumprimentos

Maria João Honorato

 
At quarta-feira, 21 junho, 2006, Blogger José Manuel Dias said...

Parabéns pelo percurso. Parabéns por não ter apagado a história. Com dizia Ortega Y Gasset " Somos nós e as nossas circunstâncias..."
Cumps

 
At quarta-feira, 21 junho, 2006, Blogger Rui do Carmo said...

Não tenho nada a esconder. E, diga-se em verdade, também não teria forma de o fazer.

 
At quarta-feira, 11 fevereiro, 2009, Blogger Sadi said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 

Enviar um comentário

<< Home